Mercado Imobiliário

Pelo sexto mês consecutivo, FipeZAP apresenta queda no preço médio de venda de imóveis

Entre agosto e setembro, variação observada foi de -0,07%; no acumulado do ano, preços recuam 0,56%

De acordo com o índice FipeZAP, a pesquisa manteve-se praticamente estável entre agosto e setembro, com variação de -0,07%. No ano, o índice aponta ligeiro recuo nominal no preço médio dos imóveis (-0,56%). Esse movimento foi reforçado pela queda observada nos preços em cidades como Fortaleza, Rio de Janeiro e Niterói. Considerando que a inflação esperada IPCA/IBGE (Índice de preços ao consumidor/ Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística),é de 0,10% para o mês de setembro e de 1,72% no acumulado no ano, o índice aponta queda real do preço de venda dos imóveis residenciais nos dois horizontes temporais.

+ Gostou das dicas? Aproveite e deixe seu comentário!

+ Faça seu cadastro no ZAP Pro e receba as novidades!

Individualmente, 13 das 20 cidades pesquisadas apresentaram recuo no preço de venda dos entre agosto e setembro, com destaque para Fortaleza (-0,82%), Rio de Janeiro (-0,57%) e Santo André (-0,41%). Já entre as cidades monitoradas que registraram aumento nominal de preço médio no período, as maiores variações foram observadas em Florianópolis (+0,61%), Recife (+0,40%) e Belo Horizonte (+0,32%).

Considerando os últimos 12 meses, o Índice registra queda no preço médio (-0,26%) dos imóveis residenciais. Nesse horizonte de análise, 11 das 20 cidades pesquisadas apresentam recuo nominal no preço de venda, com destaque para Fortaleza (-4,04%), Rio de Janeiro (-3,58%) e Distrito Federal (-2,68%). Por outro lado, entre as nove cidades que apresentam alta no preço médio de venda, apenas em Belo Horizonte (+5,00%) e Florianópolis (+3,36%) as variações observadas superaram a inflação acumulada no período (+2,48%). Como resultado, o preço médio de venda de imóveis residenciais nas 20 cidades analisadas acumula queda real de 2,67% nos últimos 12 meses.

Em setembro, o valor médio de venda dos imóveis residenciais nas 20 cidades monitoradas foi de R$ 7.636/m². Rio de Janeiro se manteve como a cidade com o m² mais caro do país (R$ 9.918), seguida por São Paulo (R$ 8.714) e Distrito Federal (R$ 8.287). Já as cidades com menor valor médio por m² foram Contagem (R$ 3.533), Goiânia (R$ 4.096) e Vila Velha (R$ 4.630).

+ Redes sociais serve de vitrine para o seu negócio. Saiba como:

+ Confira 25 dicas sobre a carreira de corretor de imóveis

+ O que fazer com a comissão recebida?

+ Preço dos imóveis mostra aumento em outubro

+ Confira 25 dicas sobre a carreira de corretor de imóveis