Dicas para Corretor

Condomínio fechado agrega valor ao imóvel

Saiba como captar clientes para esse nicho de mercado que cresce a cada dia

O condomínio fechado se tornou quase um modismo no mercado de imóveis. Há padrões horizontais, verticais, casarões e todo tipo de loteamento. O diferencial é a quantidade de produtos que ele agrega: salões, quadras, piscinas, áreas verdes e muitas vezes até pista de corrida e ciclovia. É justamente com esses atributos que o corretor de imóveis consegue qualificar a venda.

O especialista em mercado imobiliário Luiz Paulo Júnior afirma que uma demonstração sobre a infraestrutura existente em um condomínio fechado pode levar mais de duas horas, tempo que corretor e cliente dificilmente tem disponível. Por isso é importante dinamismo, sem deixar de lado os detalhes do produto.

“O corretor pode trabalhar com pequenas peças, informações rápidas, dinâmicas. Pode dar pequenas amostras do que o condomínio tem. É interessante usar a internet como forma de captação e intermediação, por meio de redes sociais”, diz Júnior.

(Foto: Shutterstock)
Condomínio fechado virou modismo no mercado imobiliário (Foto: Shutterstock)

Para o especialista, identificar as necessidades do cliente em potencial facilita o fechamento do negócio. “O corretor precisa saber quais são os problemas que a pessoa tem no dia a dia e quer resolver. É um local para as crianças? Uma academia? Hoje a questão da segurança é essencial para captar clientes. Falar que tem segurança 24 horas ajuda muito”.

Júnior acrescenta que é interessante estabelecer um relacionamento a longo prazo, para garantir o potencial comprador no futuro. “Isso se faz adicionando ele no Facebook, por exemplo, estreitando os laços e gerando emoção entre as partes”.

+ Aprenda a fotografar imóveis com seu smartphone

+ Veja dicas de como não errar na fotografia imobiliária

O corretor de imóveis João Pedro dos Santos Simão, da DBarros Imóveis, em Tremembé (SP) frisa que toda a estrutura oferecida pelos condomínios fechados torna a venda mais fácil, porém o cliente tem dúvidas e quer saber detalhes sobre a privacidade dele e da família, por exemplo.

“Esse é um dos motivos que faz a turma não gostar muito de casa geminada. Mas não é difícil convencer, quando você começa a falar da segurança, que a pessoa pode viajar e deixar a casa com tranquilidade, o conceito já muda. E hoje tem taxa de condomínio por R$ 270,00 mensais, e o valor do imóvel não tem quase diferença dos que ficam na rua”.

A corretora de imóveis da Rappl Assessoria Imobiliária, em Sorocaba (SP), Sheila Barbosa diz que a comodidade dos condomínios vem atraindo muita gente. Segundo ela, o público principal é formado por famílias, que pensam no conjunto de benefícios para todos.

“Muitos condomínios disponibilizam imóveis em metragens maiores, o que passa a ser bem interessante. O cliente quando procura condomínio já tem um alvo certo, geralmente prefere casa, que acaba dando mais privacidade, mesmo se for em tamanho médio, de 150 metros quadrados”.

+Redes sociais serve de vitrine para o seu negócio. Saiba como:

+ Gostou das dicas? Aproveite e deixe seu comentário!

+ Faça seu cadastro no ZAP Pro e receba as novidades!

+ Confira 25 dicas sobre a carreira de corretor de imóveis

+ O que fazer com a comissão recebida?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *